sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Professora de 73 anos despedida por fazer filmes pornográficos


Jacqueline Laurent Auger, uma professora canadiana de 73 anos, perdeu recentemente o emprego por fazer filmes pornográficos. Não, não é a prova que nega de uma vez por todas a mais recente tese do Supremo Tribunal Administrativo. Na verdade, a ex-instrutora de arte dramática do Collège Jean-de-Brébeuf participou nos ditos filmes há mais de 40 anos.

«É ridículo. Tenho 73 anos. Quando fiz esses filmes, devia ter entre 28 e 29. Fi-los apenas para ter dinheiro suficiente para estudar e trabalhar com grandes professores e actores, em Paris e Quebec», explicou Jacqueline.

A direcção da escola parece, no entanto, manter-se firme na decisão, depois de descobrir a sua docente em filmes como Le Journal Intime d'une Nymphomane.

Cenas de sexo de "Fifty Shades of Grey" voltam a ser filmadas


Os produtores da muito aguardada adaptação cinematográfica do bestseller literário Fifty Shades of Grey mandaram chamar de volta os protagonistas Dakota Johnson e Jamie Dornan a fim de filmar novamente, e de raíz, todas as cenas de sexo do filme.

As filmagens terminaram oficialmente a 21 de Fevereiro, mas, depois de analisarem as imagens, os produtores consideraram que existe uma preocupante falta de química entre o casal de protagonistas, em especial nas cenas de sexo, supostamente o ponto forte do projecto.

Dakota Johnson e Jamie Dornan foram então trazidos de volta com a missão de filmar cenas mais tórridas e explícitas, a fim de ir ao encontro do hype que se tem feito à volta da película.

Isto pode revelar-se especialmente penoso para Dakota Johnson, que já arranjou problemas com a família por ter entrado no filme e já achava as «anteriores» cenas de sexo demasiado explícitas.

A Primeira Regra dos Feiticeiros – Parte II (Terry Goodkind)


A Primeira Regra dos Feiticeiros – Parte II
Por: Terry Goodkind
Edição: Porto Editora
Título Original: Wizard's First Rule
Tradução: Ângelo dos Santos Pereira
Páginas: 424
PVP: 17,70 €
Compre aqui

Um mês depois de lançar o primeiro livro da saga épica «A Espada da Verdade», a Porto Editora publica a segunda parte de A Primeira Regra dos Feiticeiros, de Terry Goodkind.

Confira abaixo a sinopse de A Primeira Regra dos Feiticeiros – Parte II:
Richard e Kahlan têm uma missão: encontrar as caixas de Orden e frustrar os planos de Darken Rahl, cuja sede de vingança tem conduzido os seus mundos ao infortúnio e ao mais profundo dos abismos: se o malévolo governante conseguir o que deseja, a vida, tal como é conhecida, extinguir-se-á.

Mas o caminho que conduz à verdade, pavimentado com alianças inesperadas, segredos indescritíveis, traição e dor, não é certamente fácil… Em tempos sombrios, o seeker e a Madre Confessora serão obrigados a lutar contra os seus próprios sentimentos, contra aquilo que julgam conhecer e contra a sua própria natureza por forma a garantirem o futuro da humanidade.

O que ouvem os inteligentes? E os menos inteligentes?


Um estudo recente, realizado nos Estados Unidos, indica que existem divergências nas preferências musicais entre pessoas de intelectos diferentes: as mais inteligentes ouvem artistas como Beethoven, Sufjan Stevens, Counting Crows e Radiohead, enquanto as menos inteligentes ouvem Lil Wayne, Beyoncé e The Used.

Também géneros como música caribenha, gospel, reggaeton e jazz são apontados como preferencialmente ouvidos por indivíduos de intelecto inferior.

O estudo, levado a cabo por Virgil Griffith, utilizou como critérios de análise as notas dos exames de acesso à universidade (SATs) e os gostos declarados nos perfis de Facebook.

Confira abaixo o gráfico geral de resultados.


Mais informações aqui.

Frank Gehry diz que a arquitectura actual é "pura merda"


Frank Gehry, um dos principais nomes da arquitectura mundial, protagonizou ontem um momento caricato durante uma conferência de imprensa em Oviedo, Espanha.

«Como responde aos que o acusam de praticar arquitectura-espectáculo?», perguntou-lhe a certa altura um jornalista. E Gehry respondeu com o dedo do meio bem erguido e um cáustico desabafo: «Deixem-me dizer-vos uma coisa: no mundo em que vivemos, 98% do que se constrói e do que se desenha é pura merda. Não há sentido no desenho, nem respeito pela humanidade nem por nada. São edifícios e já está. De vez em quando há um pequeno grupo de pessoas que fazem algo especial. Não peço trabalho. Não tenho publicitários. Não estou à esperem que me chamem. Trabalho com clientes que respeitam a arte da arquitectura. Por isso, não façam perguntas estúpidas como essa».

Gehry desculpou-se posteriormente, alegando ter-se deixado levar pelo cansaço da viagem, mas não terá, ainda assim, alguma razão naquilo que diz?

David Carreira vence MTV Best Portuguese Act 2014


Sem surpresa, tendo em conta a quantidade de fãs que tem e o facto de ter sido eleito numa votação on-line, David Carreira foi ontem anunciado vencedor do MTV Best Portuguese Act 2014.

O cantor de 23 anos representará agora Portugal na luta pelo título de melhor artista europeu, concorrendo contra Indila (França), Vegas (Grécia), Alessandra Amoroso (Itália) e Enrique Iglesias (Espanha).

Xutos e Pontapés, Moonspell, Da Weasel, The Gift, Aurea e Filipe Pinto foram os anteriores vencedores do galardão.

Os outros nomeados na categoria eram Richie Campbell, Amor Electro, HBM e Diego Miranda.

Confira aqui os nomeados aos MTV European Music Awards 2014.

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

"Adán y Eva" bate recorde de audiência em Espanha



O reality show Adán y Eva, versão espanhola de Adam zoekt Eva, bateu, no episódio de estreia, o recorde de audiências do canal televisivo Cuatro (mais de 2,8 milhões de espectadores) e tornou #AdanYEva a hashtag mais utilizada em Espanha (e a terceira a nível mundial).

Mas é fácil perceber porquê.

Neste reality show, os concorrentes são levados para uma ilha paradisíaca, na Croácia, para se conhecerem melhor e, se tudo correr bem, encontrar o verdadeiro amor. O único senão? Fazem-no completamente nus.

Adán y Eva é transmitido em horário nobre e em canal aberto, pelo que a zona genital dos concorrentes surge censurada (mas o peito das mulheres não). No site do canal, por outro lado, os vídeos são publicados sem qualquer censura. Confira abaixo alguns.





Kerry Washington desconfortável com cenas de sexo



Numa entrevista recente à Allure, da qual até foi capa, Kerry Washington confessou que se sentiu bastante desconfortável ao filmar diversas cenas de sexo para a série televisiva Scandal.

«Foram difíceis de fazer. Cenas de sexo são sempre embaraçosas», começou por dizer a actriz. «Estamos a fazer coisas que apenas devíamos fazer com algumas pessoas na vida. Como não estamos com o nosso verdadeiro parceiro, é embaraçoso. E fazê-lo numa sala cheia de gente é ainda mais embaraçoso.»

O mais curioso é que Scott Foley, outro dos actores de Scandal e parceiro sexual de Kerry Washington nas referidas cenas, também já se tinha afirmado desconfortável com elas: «É difícil desfrutar aquelas cenas. Há um tipo a arranjar-lhe o soutien, outro a arranjar-me o cabelo, por isso é logo embaraçoso, mas quando se adiciona uma barriga [Kerry Washington estava grávida na altura], ainda é pior».

Kiribati é o país menos visitado do mundo



Já ouviu falar do Kiribati? Pois. Mas não se preocupe, não é o único. Este país, pertencente à região da Micronésia e Polinésia, detém actualmente a honra de ser o menos visitado do mundo, tendo recebido apenas seis mil visitantes em 2013, segundo a Organização Mundial do Turismo.

O ranking de menos visitados prossegue com Montserrat e Niue (ambos com sete mil visitantes no ano passado) e continua com Liechtenstein (60 mil visitantes) e Anguilla (69 mil). Também o nosso bem conhecido Timor-Leste está entre os dez países menos visitados do mundo, embora os turistas tenham aumentado em relação a 2012.

No reverso da medalha estão França (84,7 milhões de visitantes em 2013), Estados Unidos (69,8 milhões), Espanha (60,7 milhões), China (55,7 milhões) e Itália (47,7 milhões), como os países mais visitados do mundo.

É assim que Al Jean quer terminar os Simpsons



Al Jean, produtor e argumentista da icónica série animada The Simpsons, referiu, numa entrevista recente ao Cinema Blend, que tem uma ideia «perfeita» para terminar a série.

«Há um final que sempre tive em mente. Acho que seria engraçado se o último episódio terminasse com a família a preparar-se para ir a um baile de Natal e se esse baile fosse o mesmo que abre o primeiro episódio, "Simpsons Roasting on an Open Fire" [originalmente transmitido em 1989], fazendo com que a série inteira fosse um loop infinito», declarou o escritor. «Esta seria a minha forma de concluir a série, embora ninguém ainda me tenha pedido para o fazer.»

A popular série transmite actualmente a sua 26.ª temporada, mas Al Jean acredita que o fim não está próximo: «Acho que somos o programa mais visto da nossa estação, por isso não me parece que esteja para breve o encerramento».

Trilogia de "Hobbit" é a produção mais cara de sempre



Novecentos e trinta e quatro milhões de dólares neozelandeses. Ou, se preferirem, quinhentos e oitenta e um milhões de euros. Foi este o custo da trilogia The Hobbit, de Peter Jackson, tornando-a assim a mais cara produção cinematográfica de sempre. O filme individual mais caro continua, porém, a ser Pirates of the Caribbean: At World’s End, que atingiu despesas no valor de duzentos e trinta e cinco milhões de euros.

De referir, contudo, que só os dois primeiros filmes da saga baseada no romance de J. R. R. Tolkien fizeram quase dois mil milhões de dólares (ou 1,6 mil milhões de euros) nas bilheteiras mundiais, pelo que a despesa tem compensado.

Depois de An Unexpected Journey (em 2012) e The Desolation of Smaug (em 2013), o terceiro e último capítulo da saga estreia em Dezembro deste ano, com o título The Battle of the Five Armies.

Recomeçar (María Dueñas)


Recomeçar
Por: María Dueñas
Edição: Porto Editora
Tradução: Carlos Romão
Páginas: 440
PVP: 18,80 €
Compre aqui

Chega a Portugal a 6 de Novembro, com chancela da Porto Editora, o sucessor do bestseller O Tempo Entre Costuras.

Confira abaixo a sinopse de Recomeçar:
Blanca é professora, com uma carreira consolidada, dois filhos jovens. Confusa e devastada com o fracasso do seu casamento, decide deixar a sua atual vida para trás e ruma a Santa Cecília, na Califórnia, com a missão de organizar o espólio deixado por Andrés Fontana à Universidade; fechada num sótão sombrio, Blanca vê- se a braços com uma tarefa aparentemente hercúlea e cinzenta, mas que acabaria por revelar-se uma empreitada emocionante.

Amores cruzados, certezas e interesses silenciados que acabam por vir à tona, viagens de ida e volta entre Espanha e EUA, entre o presente e o passado de duas línguas e dois mundos em permanente reencontro.

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Sofia Ribeiro com ou sem Photoshop?



Sofia Ribeiro, que ainda este mês partilhou com Pedro Martín a capa da Men's Health, publicou, na sua página de Facebook, uma montagem com o antes e o depois da imagem escolhida para capa da publicação. A ideia era perceber o que os seus seguidores achavam dos retoques de Photoshop.

«Descubra as diferenças», escreveu a actriz como legenda da montagem. «Quando era mais miúda adorava fazer estes jogos, passava horas nisto! A primeira foto tem tratamento de imagem (Photoshop) a segunda é a original. O que vos parece, exagerado ou aceitável? São várias as opiniões sobre o Photoshop, a minha é que ajuda mas não faz, nem deve fazer milagres. Sendo bem usado, sem exageros, no sentido de realçar de forma natural o que já existe, sem "enganar" as pessoas com o ar de bonecas de plástico, onde a pele não tem uma única falha e como sabemos ninguém é assim, por mais cuidado que tenha. Se for bem usado porque não? Qual a vossa opinião?»

Já é possível comprar amigos imaginários



Quer comprar um amigo imaginário? Basta aceder ao eBay. O mais popular site de leilões do mundo tem actualmente à venda dois, Sticks e Stones, com um valor mínimo de licitação de 100 dólares. O vendedor até diz que só se quer livrar deles porque a namorada o deixa se os mantiver.

No entanto, por mais cinquenta dólares, pode adquirir James, outro amigo imaginário que, segundo o vendedor, «é muito esperto e gosta de discutir política». E existe ainda Bernard, amigo imaginário de Georgia Horrocks, que até publicou, no anúncio, uma foto com ele, apresentada acima.

Estas bizarras vendas têm aumentado nos últimos tempos, e, por estranho que pareça, há quem morda o isco. Em 2007, um amigo imaginário foi vendido por 2.750 (não-imaginários) dólares.

Equipa goleada por 8-0 quer reembolsar os adeptos



O Sunderland sofreu, no passado fim-de-semana, uma humilhante derrota por 8-0 frente ao Southampton, numa partida a contar para a primeira liga inglesa de futebol. Ainda há muito campeonato pela frente, mas o guarda-redes derrotado, Vito Mannone, não se conforma com o resultado e quer reembolsar os adeptos que acompanharam a equipa.

«São fãs especiais. Temos muita sorte em tê-los. Vou falar pessoalmente com a equipa e ver se é possível pagar-lhes os bilhetes e o que gastaram na viagem», declarou Mannone no final da partida.

De salientar que são cerca de quinhentos quilómetros entre os dois estádios, mas mesmo assim o Sunderland levou aproximadamente 2500 adeptos ao estádio do Southampton.

Mulher dá à luz quatro filhos em nove meses



Sarah Ward e Benn Smith passaram um ano a tentar ter um filho. Depois de muitas tentativas, a inglesa conseguiu enfim engravidar e, em Junho de 2013, nasceu o pequeno Freddie. O mais estranho foi o que aconteceu depois.

Pouco mais de um mês após o nascimento do primeiro filho, Sarah voltou a engravidar, o que já por si é, nos dias de hoje, relativamente raro. Mais raro ainda é engravidar de trigémeos de forma natural, mas também foi o que aconteceu.

O parto teve de ser apressado, mas em Março de 2014 nasceram mesmo (e com saúde) Stanley, Reggie e Daisy. Quatro bebés no espaço de nove meses, uma experiência que, segundo o casal, foi exaustante mas que não trocaria por nada.

Steven Tyler diz que é melhor a drogar-se do que a cantar



Steven Tyler, vocalista dos Aerosmith, admitiu recentemente que, apesar de «limpo» há cinco anos, continua a lutar contra o álcool e as drogas. «Sou um viciado que luta todos os dias. Sou melhor a drogar-me do que a fazer música. Preciso de andar sempre alerta para não cair», confessou.

Tyler recordou ainda o seu passado enquanto consumidor enquanto discursava num centro de reabilitação havaiano: «Tomei de tudo e não queria saber de nada. Magoei a minha família, os meus filhos e os meus amigos. Se não fosse os Alcoólicos Anónimos, não teria nada. E se deixarem de ir às reuniões dos AA, vão acabar por voltar ao vício».

O cantor de 66 anos lembra, contudo, que a primeira vez que frequentou um programa de reabilitação foi um autêntico pesadelo: «Aquilo não era um centro de reabilitação, era um instituto psiquiátrico. As pessoas que se sentavam ao meu lado estavam loucas».

Príncipe da Máfia (Philip Leonetti)


Príncipe da Máfia
Por: Philip Leonetti com Christopher Graziano e Scott Burnstein
Edição: Vogais
Páginas: 416
PVP: 19,99 €
Compre aqui

Está já à venda em todo o país a história real (e sangrenta) da ascensão e queda de um dos mais implacáveis impérios mafiosos da história americana.

Confira abaixo a sinopse de Príncipe da Máfia:
Esta é a história real e sangrenta da ascensão e queda de um dos mais implacáveis impérios mafiosos da história americana. No seu epicentro, dois homens: Nicodemo Scarfo e o seu sobrinho Philip Leonetti. «Little Nicky» e «Crazy Phil». O chefe e o subchefe. O rei e o príncipe.

Com mais de duas dúzias de assassínios a pontuarem o seu reinado de terror, Scarfo e Leonetti foram dois dos mais influentes criminosos do século XX. Eram intocáveis, ou assim pareciam.

Após ser preso e condenado por homicídio e extorsão, Leonetti decidiu quebrar o código de silêncio da Máfia e colaborar com as autoridades num dos processos mais famosos contra o crime organizado. Os seus testemunhos ajudariam a condenar o seu próprio tio e dezenas de outros mafiosos, incluindo chefes poderosos como John Gotti ou Vincent Gigante.

Príncipe da Máfia é a história contada pelo próprio Leonetti, que vive há duas décadas com uma nova identidade, ao abrigo do Programa de Proteção de Testemunhas dos EUA. Se fosse um filme de Hollywood, seria uma mistura de O Padrinho e Tudo Bons Rapazes, com pinceladas de Casino, Donnie Brasco e Os Sopranos. Mas isto não é um filme. Isto aconteceu mesmo. Isto é a realidade.

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Concurso de Miss Hitler é cancelado depois de protestos



Miss Hitler. Sim, leu bem. Há mesmo um concurso destinado a encontrar a simpatizante nazi mais bonita da Internet. Ou havia. Isto porque, depois de inúmeras queixas por «promoção à violência», o concurso foi aparentemente cancelado.

A ideia foi anunciada numa popular rede social russa, Vkontakte, e chegou a ter mais de 24 candidatas e 7.500 seguidores. A competição estava aberta a jovens mulheres que odiassem judeus e publicassem fotografias sensuais acompanhadas de um comentário onde explicassem por que adoravam Adolf Hitler.

No final, a candidata cuja imagem obtivesse mais likes conquistaria o título de Miss Ostland (título oficial da competição) e receberia uma série de acessórios de temática nazi, incluindo suásticas e brasões.

Taylor Swift diz-se alvo de críticas sexistas



Numa entrevista recente a um programa de rádio australiano, Taylor Swift afirmou-se alvo de críticas sexistas. Refere-se a jovem cantora ao facto de as suas letras serem com frequência consideradas demasiado femininas ou exageradas de um ponto de vista romântico.

«Acho essa perspectiva muito sexista. Ninguém diz o mesmo sobre o Ed Sheeran ou o Bruno Mars. Eles escrevem músicas sobre as ex e actuais namoradas, sobre as suas vidas amorosas, e ninguém vê problema nenhum nisso», desabafou Swift, acrescentando que «o mais importante para mim é manter a minha integridade artística, o que significa que, enquanto letrista, continuarei a escrever sobre a minha vida».

A cantora impõe uma única restrição à sua liberdade criativa: «Nunca digo o nome de ninguém. Se alguém disser que um determinado tema é sobre alguém em particular, é mera especulação».

Filme d'Os Maias aumenta em 48% as vendas do livro



Pode um livro com 126 anos experimentar um súbito aumento nas vendas? Claro que sim, principalmente quando tem uma adaptação cinematográfica que alcança, em poucas semanas, o título de filme português mais visto do ano.

Falamos evidentemente de Os Maias, clássico de Eça de Queiroz, que, segundo a FNAC, viu as suas vendas aumentar em 48% desde a estreia da adaptação cinematográfica de João Botelho.

«Enganei-me e fiz um blockbuster», admitiu já o realizador, e apesar de ser há muito dado nas escolas, parece que o livro se fez à boleia e ganhou um novo fôlego nas livrarias nacionais.